Palestra: A CIDADE SEM LIMITES E O URBANISMO NEOLIBERAL. Considerações do caso chileno.

Observatório das Metrópoles Núcleo Porto Alegre convida

Palestra: A CIDADE SEM LIMITES E O URBANISMO NEOLIBERAL. Considerações do caso chileno.

Palestrante: Prof. Dr. Rodrigo Hidalgo Dattwyler – Instituto de Geografia – PUC-Chile

Dia 20 de agosto de 2015 (quinta-feira) – 14:30

Auditório do ILEA (Campus do Vale – UFRGS)

A proliferação das políticas neoliberais alterou profundamente como as cidades são imaginadas, percebidas, apropriadas e simbólica e materialmente transformadas pelos diferentes atores sociais, políticos e econômicos.

Os espaços da neoliberalização caracterizam-se por importantes mudanças na política urbana tais como a criação de redes de negócios dirigidas por parcerias público-privadas.

No Chile as reformas neoliberais começaram por um progressivo processo de privatização dos serviços (saúde e educação) e das empresas públicas. Esgotados os efeitos de criação e expansão dos mercados o modelo neoliberal requereu novos campos de atuação como a infraestrutura urbana básica e a produção da habitacional, inclusive a habitação social.

A adoção do “neoliberalismo urbano” tem diversas consequências: as afinidades entre ideologia e planejamento; a mobilidade de capital, tanto no planejamento como nas políticas urbanas; a emergência de novas formas de provisão das infraestruturas; os níveis de ação dos agentes privados; as dinâmicas de privatização; o novo mercado imobiliário e seus efeitos socioterritoriais: gentrificação, segregação, insegurança e  governança urbana.

Em sua palestra o professor Rodrigo Hidalgo fará uma leitura do processo de crescimento das principais cidades chilenas com ênfase nas suas consequências sobre o meio natural e os combinações institucionais dos principais agentes urbanos. A expansão urbana recente no Chile tem estreita relação com a financeirização à nível mundial ao mesmo tempo que na escala nacional se articula uma institucionalidade caracterizada com por seu caráter centralizador, excludente e tecnocrático.

Rodrigo Hidalgo é geógrafo pela PUC-Chile e doutor em Geografia Humana pela Universidade de Barcelona. É professor do Instituto de Geografia e coordenador do Pós-graduação em Geografia da PUC-Chile. Desenvolve seu trabalho de pesquisa no “Laboratório Urbano” desta universidade. Atualmente estuda os processos de expansão residencial nas regiões metropolitanas de Santiago e Valparaíso, seus efeitos socioterritoriais e as relações entre os agentes urbanos.

Anúncios